Às ruas! Fora Temer e TODOS eles! Ocupar Brasília e Greve Geral de 48h!

Ocupar Brasília e Greve Geral de 48 horas! Aposentadoria fica, Temer sai!

Temer foi gravado por um dos donos da JBS, Joesley Batista, dando o seu aval para o pagamento a fim de manter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, preso em Curitiba. A notícia, dada ao início da noite desta quarta, dia 17, caiu como uma bomba sobre este Governo já metido até ao pescoço em denúncias de corrupção.

Perante o relato do empresário de que Cunha vinha a receber um suborno para ficar calado, Temer terá dito: “Tem que manter isso, viu?”. Aécio Neves também terá sido apanhado em flagrante a pedir 2 milhões de reais a Joesley para pagar a sua defesa no processo Lava Jato. Tudo isso terá sido filmado pela Polícia Federal e as malas de dinheiro seguidas no âmbito de um acordo judicial conseguido pelos donos da JBS (os irmãos Joesley e Wesley).

O Congresso Nacional e o Governo, agora mais do que nunca, não têm a menor legitimidade para continuarem a votar as reformas da Segurança Social e da Lei Laboral ou as privatizações.

Este Governo e este Congresso não podem ficar nem mais um dia na Presidência do país. Temos que derrubá-los nas ruas e não aceitamos que queiram enfiar-nos pela goela abaixo outro Presidente eleito por este Congresso de pilantras.

Ocupar Brasília e chamar Greve Geral de 48h

As recentes denúncias são uma bomba, devemos ir para as ruas, reforçar ainda mais o chamado a ocupar Brasília no próximo dia 24 e convocar uma Greve Geral de 48 horas.

Não podemos ter nenhuma confiança nesta Justiça comprometida com os ricos e banqueiros e não vamos aceitar a aprovação de reformas que atacam a nossa reforma e direitos laborais.

A hora é agora! Vamos derrubar esse Governo e as suas reformas e acabar com o desemprego! Aposentadoria fica, Temer sai! Fora Temer e este Congresso! Operários e o povo pobre no poder!

Precisamos de um governo socialista dos trabalhadores, que governe através de conselhos populares! Um governo que garanta emprego para todos, reduzindo a jornada de trabalho sem redução dos salários e pagando um subsídio de desemprego a todos os desempregados até que haja vagas para todos. Um Governo que garanta a reforma e os nossos direitos; que garanta habitação, educação e saúde públicas de qualidade.

Para garantir isso, tem de enfrentar banqueiros, grandes empresários e corruptos.

– Parar imediatamente de pagar a dívida pública aos banqueiros com o nosso dinheiro

– Prisão e confisco dos bens de todos os corruptos e corruptores (nada de pagar uma multa e safar-se)

– Nacionalização sem indenização, e sob controle dos trabalhadores, da Odebrecht, OAS, JBS, Friboi e de todas as empresas e bancos envolvidos em corrupção

– Nacionalização sem indenização e sob controle dos trabalhadores de todo o sistema financeiro

Operários e o povo pobre no poder!

Por: PSTU