Uncategorized

“Mulheres, vida, liberdade!”: os protestos no Irãoo como parte de um movimento mais amplo para a justiça de género, social e económica

Em março de 1979, dezenas de milhares de pessoas, na sua maioria mulheres, marcharam em Teerão contra a então nova lei que tornava obrigatório o uso do hijab (o código islâmico de vestimenta e cobertura da cabeça), instituída pela nascente República Islâmica, assim como outras leis que atacavam os direitos das mulheres, particularmente a legislação familiar. Elas cantavam “não fizemos a revolução para retroceder”. A mensagem era clara. As mulheres foram parte da Revolução Iraniana de 1979 por justiça social e económica contra a ditadura do Xá apoiada pelos EUA. Mas a sua substituição por uma nova ditadura, a da República Islâmica, significou a traição dos seus sonhos de libertação.

Internacional

Angola: entre a ditadura e a revolução

As eleições gerais angolanas do passado dia 24 de Agosto surgem num momento em que o país está imerso numa profunda crise. Após quase 47 anos de independência e de domínio do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola), a população jovem, urbana, trabalhadora, pobre, não admite mais a continuidade do partido do Presidente João Lourenço (JLo) no poder.

HISTÓRIA Internacional

Médici, Dom Pedro I, Bolsonaro e o elogio ao autoritarismo

Há exatos 50 anos, o ditador Emilio Garrastazu Médici recebia os restos mortais de Dom Pedro I. Levado do Panteão Nacional Português, em Lisboa, a bordo do navio Funchal, para o que seria um dos maiores velórios da história do Brasil. As reminiscências de Pedro foram levadas a quase todos os estados – exceto Pernambuco, dada a revolta que o falecido ainda causava por lá devido à repressão à Confederação do Equador -, num cortejo fúnebre de 5 meses concluído no Museu do Ipiranga, em São Paulo, onde jaz atualmente. Mas somente a ossada fora digna de frete tão caro e espalhafatoso. Pois este foi o desejo dele próprio deixado em testamento, na véspera de sua morte: que o corpo ficasse no Brasil, mas o coração fosse doado à cidade do Porto.