A NOSSA CLASSE AVIAÇÃO

Groundforce: a solução do Governo e acionista privado não protege os trabalhadores! A luta tem de continuar!

O mês de março tem sido marcado pelas mobilizações a nível nacional dos trabalhadores da Groundforce contra o atraso no pagamento dos salários e pela defesa dos postos de trabalho. No dia 18 de março, a TAP/Governo e o acionista privado Pasogal, representado pelo administrador António Casimiro, chegaram a um acordo que permitirá pagar os salários em atraso, mas que não resolve os problemas dos trabalhadores.

A NOSSA CLASSE AVIAÇÃO EDITORIAL

Governo impõe retrocesso histórico na TAP e sindicatos assinam sem democracia e luta

No passado dia 8 de fevereiro, o Ministério das Infraestruturas e Habitação (MIH), que trata do dossier TAP, lançou uma nota para a comunicação social em que dava conta dos acordos de emergência alcançados na Companhia com os sindicatos. Foram 6 acordos de empresa com 15 sindicatos. Não se cansa o dito MIH na referida nota de se congratular com as assinaturas, realçando o “sentido de responsabilidade e de compromisso” e a “compreensão demonstrada” pelos sindicatos. Na mesma nota, o MIH reconhece a dureza do ataque, confirmando assim a derrota dos trabalhadores.