Internacional

SOS Colômbia: Deter o Massacre, não a militarização das cidades

Após quatro dias de massivos protestos na Greve Nacional, o governo de Duque ordenou a militarização das cidades para conter as mobilizações que continuam apesar de terem sido brutalmente atacadas pela Polícia Nacional. Já são por volta de 35 pessoas assassinadas, 400 detidos, mais de dez jovens lesionados e 2 mulheres estupradas pela Polícia Nacional, que usam armas de fogo à queima-roupa para dispersar os manifestantes e entram nas casas e conjuntos residenciais disparando gases e armas paralisantes.

Internacional Partido

1º de maio: Parar o genocídio capitalista!

Este é o segundo 1º de maio pelo qual passamos desde o início da pandemia de Covid-19. Em pouco mais de um ano, a barbárie só se aprofundou. Mais de 140 milhões de casos e mais de três milhões de mortes foram registrados no mundo. Mas sabemos que são muitos mais. A pandemia, decorrente de um desequilíbrio na relação humanidade-natureza causado pela sede de lucro do capitalismo, criou a crise de saúde mais dramática em um século, exacerbando a crise econômica e social anterior. Os menos alarmistas falam da pior crise global desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

Internacional

Declaração LIT-QI: Para parar o genocídio, quebra imediata das patentes das vacinas

“O imperialismo, neste momento, está anunciando o futuro: o capitalismo com barbárie” , denunciávamos no ano passado face ao aumento do número crescente de mortes e aos ataques aos trabalhadores em plena pandemia. Muitos consideravam que o “ Programa de Emergência contra a pandemia e a crise económica” proposto pela LIT-QI era alarmista ou exagerado. Mas o estado atual das condições de existência da maioria do proletariado em todo o mundo, e particularmente nos países dominados, não deixa dúvidas: estamos diante de um genocídio!

Internacional

Sobre a anulação do julgamento de Lula

O ministro Edson Fachin, antecipando-se a julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro, decidiu pela incompetência da 13.ª Vara de Curitiba em relação a processos e julgamentos referentes ao ex-presidente Lula (PT) a partir da Operação Lava Jato, decretando assim a nulidade de todas as suas condenações e julgamentos.