Basta de repressão! Em defesa do direito à greve! Salários de miséria nem para os motoristas nem para ninguém!

No dia 12 de agosto, o Governo decretou a requisição civil. No dia 13 de agosto, o ministro do Ambiente e da Transição Energética afirmou que já tinham notificado 14 motoristas de que, alegadamente, não  estariam a cumprir a requisição civil, apesar de os motoristas terem alegado baixa médica para a ausência ao trabalho. Agora, quer ainda obrigar os motoristas a trabalharem mais de 40h semanais, porque o setor  depende das horas extra para funcionar e tem funcionários a menos para o serviço que é preciso fazer.

Serviços máximos? Requisição civil? Intimidação judicial? GNR e PSP a substituir grevistas? Já basta de repressão e autoritarismo!!! O Governo não está a permitir o direito básico à greve, que é a única arma dos trabalhadores contra as imposições dos patrões! O Governo quer apenas calar os motoristas e acabar com a greve através da repressão. Toma o lado daqueles que fogem aos impostos num valor anual global de 300 milhões de euros no setor de transportes, enquanto que para os trabalhadores é requisição civil por não fazerem horas extra durante a greve e, em última instância, lutarem por um salário base minimamente decente.

Se BE e PCP querem apoiar o direito à greve, devem deixar de sustentar o Governo e unir-se aos motoristas! Exigimos ainda que UGT e CGTP se unam numa grande mobilização de apoio aos motoristas!

Basta da escalada de repressão do Governo para acabar com a greve! Toda a solidariedade com os motoristas e o seu direito a resistirem ao ataque à greve e ao direito a salários e horários dignos para os motoristas e para todos os trabalhadores!