TODO O APOIO À LUTA DOS AUXILIARES DE AÇÃO MÉDICA!

Hoje, o Em Luta esteve a prestar solidariedade à vigília dos auxiliares de ação médica, uma ação de protesto em frente ao Ministério da Saúde, de descontentamento e exigência perante a falta de reconhecimento e dignidade da sua profissão. Gritavam-se palavras de ordem como “Fartos de Esperar, é hora de lutar!”, “A carreira é um direito, sem ela nada feito”, “Adalberto Fernandes [Ministro da Saúde] está tudo como dantes!”.

A principal reivindicação na origem do protesto é a exigência de uma carreira profissional que permita uma evolução do salário ao longo dos anos e, por arrasto, a negociação de um contrato coletivo para a profissão.

A este tema junta-se o (in)cumprimento das 35h para todos os auxiliares, o correto pagamento das horas extra (e não acumulação de horas sem a justa compensação), a falta dos materiais necessários nos serviços por pressão (e prémios) para uma gestão pouco gastadora (independente das reais necessidades dos pacientes e trabalhadores) e uma avaliação de desempenho mal feita e injusta.

Pedimos a Bruno Borges, delegado sindical do IPO em Lisboa, que nos explicasse as razões, objetivos e expectativas daquele protesto: “Sou auxiliar de ação médica, como motorista, há mais de 20 anos. A nossa luta é pelas nossas carreiras. Há 20 anos que ganhamos uma miséria: só fomos aumentados quando aumentou o salário mínimo. O nosso trabalho devia ser mais valorizado. Conduzo um autocarro com pessoas lá dentro e continuo a ganhar 530€. Esta vigília é muito importante porque estamos aqui várias centenas de pessoas e os auxiliares de ação médica nunca fizeram uma ação destas. As pessoas estão a abrir os olhos, porque estamos fartos de ganhar uma miséria. Depois desta vigília queremos direito às nossas carreiras, queremos direito aos aumentos ao longo dos anos. Quando eu entrei disseram-me: trabalhas 36 anos e consegues a tua reforma; o teu ordenado – que é pouco agora – vai aumentando de quatro em quatro anos. E chegamos a meio do jogo e mudaram-nos as regras. Isto é muito injusto. Isto é o basta! Ninguém aguenta com estes ordenados e esta pressão. Quando se fala em hospitais só nos lembramos dos médicos e dos enfermeiros, mas nós temos um trabalho importantíssimo dentro dos hospitais. Os enfermeiros lutaram e conseguiram. Porque é que nós não havemos de ter mais também, o que nos daria tanto jeito na nossa vida?! É por isso que estou aqui a lutar, é esta a minha convição.”

Conversando com outros profissionais no protesto, podia-se sentir uma grande revolta e uma brutal exaustão e cansaço de um trabalho duro, sem compensação e reconhecimento. Uma auxiliar do Hospital de Cascais, emocionada, contava que uma vez o filho lhe tinha dito “Mãe, gastaste todos os teus serviços com os doentes e já não tens força para mim”. Um comentário similiar tinha-nos feito uma trabalhadora da Autoeuropa no dia 30, durante a greve à porta da empresa. No setor público e no privado, os trabalhadores do nosso país carregam sobre as suas costas um brutal cansaço de toda a exploração salarial, mas também humana.

Os auxiliares de ação médica saíram à rua para dizerem basta. O Em Luta apoia a sua luta para mudarem a situação vergonhosa em que, mesmo dois anos depois, o Governo Costa mantém um dos setores mais explorados e oprimidos da Função Pública. Em vez de andar a dar vivas ao cumprimento do défice (que mantém o país com o aperto dos cortes orçamentais), a prioridade número 1 do Governo tem de ser a devolução de tudo o que Passos Coelho roubou (carreiras, Código do Trabalho, estabilidade laboral, salários, etc.) e o fim dos dois mundos paralelos: o dos que têm contratos coletivos e carreiras e dos que têm como perspetiva ganhar o mesmo salário (miserável) a vida inteira. Só a luta pode trazer vitórias! Todo o apoio aos auxiliares da ação médica! Nas suas costas, milhares de trabalhadores do país vêem a sua situação similar, por isso a sua luta é de todos! É pela dignidade da sua função e é por todos nós que utilizamos o Serviços Nacional de Saúde, que nada será sem os seus funcionários!